Um romance que descrevia o espião ao lado

49693

Quando Norman Mailer começou seu romance chamado Barbary Shore, ele não tinha planos de colocar um espião russo como personagem. Enquanto ele trabalhava no livro o espião foi tornando-se o personagem dominante da trama. Depois que o livro havia sido terminado, o Departamento de Imigração dos EUA prendeu um homem que vivia apenas um andar acima de Mailer, no mesmo prédio. Ele era o Coronel Rudolf Abel, o principal espião russo trabalhando nos EUA na época.

(Fonte: Science Sigest)