Saiba mais: 10 Verdades e Mitos, sobre o protetor solar

6

Antes de ficar com aquele bronzeado de dar inveja é preciso tomar alguns cuidados com o sol e o protetor solar. Mas para você conseguir ficar com uma cor bonita e uniforme é preciso se proteger dos raios solares e evitar aquela pele descascada. O dermatologista Fernando Passos de Freitas diz que é possível usar o protetor solar e bronzear ao mesmo tempo. “Mesmo usando um produto com FPS 30 ou mais, a pele ficará bronzeada. O processo é mais lento e saudável, mas acontece”, afirma.

Mas se você ainda tem dúvidas sobre os efeitos do protetor solar na pele, então confira 10 mitos e verdades sobre o único produto que tem a capacidade de proteger a pele e retardar o envelhecimento, além de prevenir doenças de pele:

1 – Protetor solar atrapalha o bronzeado

Mito: o bronzeado surge entre o 5º e o 7º dia de sol e dura mais se a exposição for gradual, cerca de uma ou duas horas por dia. O químico e cientista da marca Sundown explica que isso ocorre por causa da melanina que leva cerca de 21 dias para ficar visível sob a pele e no ciclo de troca cutânea.

2 – Os protetores com FPS 30 ou mais são os mais potentes

Verdade: O protetor solar de FPS 15 bloqueia 93% de todos os raios UVB. O FPS 30 bloqueia 97% e o FPS 50 bloqueia 98%. Esses protetores possui uma duração mais longa, mas todos eles devem ser reaplicados a cada duas horas.

4 – Usar protetor solar nas orelhas e nas axilas é bobagem

Mito: Desde a palma da mão e toda a superfície corpórea deve ser protegida com o protetor solar. As orelhas, por exemplo, apresentam uma predisposição a desenvolver o câncer de pele.

5 – O protetor solar só deve ser usado em praias ou piscinas

Mito: O ideal é usar o protetor solar no dia a dia, desde o momento que você for sai de casa, não importa se você vai à praia ou no shopping. É sempre bom passar o protetor solar para proteger a pele dos agressores.

6 – Os protetores com base ou tonalizantes são mais eficazes.

Verdade: Apesar de ser mais gorduroso esse protetor solar apresenta uma Maior aderência à pele e protegem até 98% do UVB. É ideal para as pessoas que sofre de manchas e melasma.

7 –  Somente o filtro solar em loção ou creme bloqueia os raios que danificam a pele

Mito: Hoje existem filtros potentes em forma de pó compacto e protetores com cor de base. “É possível substituir o filtro solar convencional por uma versão em pó, por exemplo, que não é uma simples maquiagem. Este produto pode não ser muito prático para ir à praia, já que tende a escorrer com o suor, deixando pele e biquíni manchados”, recomenda a dermatologista Karla Assed. Segundo a dermatologista Daniela Nunes, “para que a maquiagem com proteção solar substituísse o filtro, seria necessário aplicar grande quantidade do produto, o que deixaria o visual pesado. Para uma pele bonita e uniforme, recomendo o uso de filtro solar com cor, antes de aplicar a base, mesmo que na embalagem da sua maquiagem esteja escrito que ela possui proteção solar”.

8 – Posso tomar o sol o dia todo com protetor solar

Mito: O ideal é se expor ao sol antes das 10h e após às 16h. Mas, sempre com proteção adequada.

9 – Exposição excessiva ao sol pode causar problemas na pele 

Verdade: Expor ao sol sem o uso do protetor solar pode gerar queimaduras, vermelhidão, bolhas, manchas, rugas e flacidez na pele. Pesquisas apontam que 90% do envelhecimento precoce é consequência do abuso da exposição ao sol.

10 – Eu tenho pele seca e a minha amiga uma pele oleosa e podemos usar o mesmo tipo de protetor

Mito: O dermatologista Fernando Passos de Freitas indica um protetor solar mais cremoso para pele seca. Já para a pele oleosa é indicado um protetor sem óleo (oil free) nas versões em gel ou spray.

Fonte: Dermatologista Fernando Passos de Freitas/ Dermatologista Karla Assed
Site: VDJ